Tecnologias

Dry:

         A tecnologia Dry transporta o suor para as camadas mais externas do tecido, facilitando a rápida evaporação da umidade. Sua pele se mantém sempre seca, proporcionando uma sensação de frescor e bem estar mesmo após várias lavagens.

 

Defense:

         Defense é uma avançada tecnologia que limita o crescimento e proliferação dos micros organismos, evitando odores indesejados, descoloração e manchas por elas provocadas. Devido ao seu tratamento especial antimicrobiano que age nas fibras, sem danificar sua estrutura.

 

Tratamento proteção UV:

         Se um tecido não possui tratamento UV possui fator de proteção de até 20 UPF, dependendo da estrutura do tecido. Quando aplicado o tratamento o fator UPF ultrapassa 50, garantindo um tempo de exposição ao Sol acima de 10 horas.

 

Poliéster

            Os tecidos fabricados com fios de poliester são os mais usados hoje, pois são muito versátil, duráveis, ótimo acabamento, mantém por mais tempo as cores, fáceis de lavar e geralmente nem precisam ser passados além de ser o único que pode ser sublimado, hoje com a evolução das tecnologias temos ótimos tecidos que podem até ser confundidos com a poliamida pelo seu toque e macies.

Poliéster é uma categoria de polímeros que contém o grupo funcional éster na sua cadeia principal. Apesar de existirem muitos poliésteres, o substantivo masculino "poliéster" como material específico refere-se ao polietileno tereftalato (PET). Os poliésteres incluem produtos químicos que ocorrem naturalmente, tais como a cutina presente na cutícula das plantas, e produtos químicos sintéticos obtidos por policondensação tais como o policarbonato e polibutirato. Os poliésteres naturais e alguns sintéticos são biodegradáveis, mas a a maioria dos últimos não.

Dependendo da sua estrutura química, o poliéster pode ser termoplástico ou termoendurecido, no entanto a maioria dos poliésteres comuns são termoplásticos. .[1]

Tecidos e malhas feitos com fios de fibras de poliéster são usados extensivamente em confecções e têxteis-lar, de camisas e calças a casacos, chapéus, lençóis, cortinados e móveis estofados. Fibras fios e cordas de poliéster são usados em reforços para pneus, tecidos para correias transportadoras, cintos de segurança. Fibras de poliéster são usadas como material isolante e enchimento de almofadas, edredons e estofos.

Enquanto as roupas sintéticas são percepcionadas por muitos como tendo um toque menos natural em relação à roupa feita com fibras naturais, tais como o algodão e a lã, os tecidos de poliéster possuem vantagens específicas sobre os tecidos com fibras naturais, tais como resistência à ruga, durabilidade e retenção de cor. Como resultado, as fibras de poliéster são muito misturadas com as fibras naturais para produzir um tecido com propriedades das fibras sintéticas sem perder o toque das fibras naturais.


Os poliésteres também são usados como matéria-prima para a fabricação de garrafas de plástico, filmes, tarpaulin, canoas, ecrãs LED, hologramas, filtros, filmes dielétricos para condensadores, tinta em pó e verniz, etc.

Como verniz, aplicado à pistola, os políésteres são usados em acabamentos em madeiras de alta qualidade para guitarras, pianos e interiores de viaturas e iates. As propriedades tixotrópicas dos poliésteres aplicáveis à pistola tornam-nos ideais para serem aplicados em madeiras de grão aberto, pois enchem rapidamente o grão, com uma espessura alta por demão. Após a cura, esses vernizes de poliéster podem ser lixados e polidos até um acabamento de alto brilho.

Os poliésteres líquidos cristalinos estão entre os primeiros polímeros de cristais líquidos usados em escala industrial. Eles são usados devido às suas propriedades mecânicas e de resistência ao calor. Essas características são importantes nas suas aplicações como selo abrasivo em motores a jacto.

 

Poliamida

Os tecidos feitos com poliamida são diferenciado com qualidade superior, toque super macio e agradável, leve strech mecânico e durabilidade,  podendo ser personalizado com emborrachado, apliques e bordados

Poliamida é um polímero termoplástico composto por monômeros de amida conectados por ligações peptídicas, podendo conter outros grupamentos. A primeira poliamida foi sintetizada na DuPont, por um químico chamado Wallace Hume Carothers, em 1935.[1] As poliamidas como o nylon, aramidas, começaram a ser usadas como fibras sintéticas, e depois passaram para a manufatura tradicional dos plásticos.

Atualmente, a poliamida tem estreita relação com uma família de polímeros denominados poliamídicos, e sua produção é feita a partir de quatro elementos básicos, extraídos respectivamente: do petróleo (ou gás natural), do benzeno, do ar e da água (carbono, nitrogênio, oxigênio e hidrogênio).[carece de fontes?]

Tais elementos são combinados por processos químicos especiais, dando origem a compostos conhecidos como ácido adípico, hexametilenodiamina, caprolactama e outros compostos, que por sua vez, sofrem reações químicas, de forma a constituírem as macromoléculas que formam a poliamida.

 

Microfibra

Microfibra é o nome genérico dado a tecidos de poliamida ou poliéster, feitos com filamentos individuais extremamente finos. Os filamentos têm títulos expressos abaixo de 1Dpf, que mede o peso em gramas a cada 9 mil metros de fio, ou na unidade dtex, que mede o peso em gramas a cada 10 mil metros de fio. As microfibras revolucionaram a indústria têxtil, principalmente no fim dos anos 80, quando se desenvolveram pesquisas para criar fios ainda mais finos e os sintéticos dominaram o mercado.
A produção de microfilamentos acontece da seguinte forma: um primeiro filamento de poliamida ou poliéster se acopla com outro filamento por meio de um aquecimento termoquímico, e então, esse novo filamento produzido se acopla a outro e assim sucessivamente. Os fios produzidos são em torno de 60 vezes mais finos que um fio de cabelo, e os tecidos confeccionados com as microfibras propiciam características como toque agradável, respirabilidade, isolamento térmico, além de obterem um ótimo caimento. São considerados tecidos de alta tecnologia, proporcionando conforto demasiado a quem usa.


CARACTERÍSTICAS DOS TECIDOS DE MICROFIBRA
- Toque suave e macio
- Permitem trocas térmicas
- Respirabilidade
- Durabilidade e resistência
- Solidez às cores
- Conforto
- Secagem rápida
- Bom caimento
- Estabilidade dimensional
- Transpiração
- Obtenção de aspectos visuais diferenciados


UTILIZAÇÃO DOS TECIDOS DE MICROFIBRA
- Roupas íntimas, Uniformes esportivos, Camisetas, Ternos, Calças, Vestidos

 

Malha Fria ou PV

A malha PV é composta de 33% dos fios de poliéster e 67% de viscose. Essa composição e tipo de material podem variar de fabricante para fabricante e geralmente é feita com fios 30.1. Ao contrário das malhas de algodão não possuem vários tipos de fabricação, apenas o que muda é a sua composição.

As maiores vantagens das camisetas PV apontadas por seus usuários é fato das mesmas serem mais agradáveis no clima frio e o fato de não ser necessário passa-las após a lavagem.

 

Principais Diferenças entre as Malhas

 

Malha de Algodão

Malha PV

Tecido mais fresco no calor

Tecido mais agradável no frio

Ventila mais o corpo

Ventila menos o corpo

Retém mais suor no tecido

Retém pouco suor no tecido

Possuem menos brilho

Possuem mais brilho

Possuem um toque macio

Possuem um toque acetinado

Mais propensa a criar pilling (bolinhas)

Cria menos pilling (bolinhas)

Amaça mais (Necessário passa-la)

Quase não amaça (Não precisa passa-la)

Esticam durante o tempo

Tem menos deformidade durante o tempo

Causam menos alergias

Não indicada a pessoas alérgicas a tecido

 

Malha Algodão

 

1) Tipo do Fio: Existem dois tipos mais comuns de produção dos fios para malha 100% algodão, que são os fios cardados e os fios penteados.

O fio cardado devido a não passar pela penteadeira possui mais fibras curtas, o que propicia uma maior formação de pilling (bolinhas no tecido) e neps (defeito na regularidade do fio). A aparência também é prejudicada, pois o mesmo possui uma maior irregularidade.

No sistema penteado o fio passa por um equipamento que se chama penteadeira. Este equipamento tem a função de retirar as fibras mais curtas (antes de se formar o fio) e impurezas como cascas, que são provenientes do algodão e não foram retirados em processos anteriores. Este processo confere um fio de qualidade superior, visto que este é mais limpo, não possui fibras curtas, e é mais resistente. Tem menos Neps, e forma menos pilling na malha acabada. Porém devido à retirada de mais fibras no processo, a perda de algodão para a produção do fio é maior, o que juntamente com a inclusão de mais um equipamento no fluxo produtivo eleva o custo de fabricação e consequentemente o preço do fio, sendo este o fator principal para o encarecimento do fio penteado.

 

2) Espessura do Fio: A espessura do fio pode varia de 24.1 a 30.1 sendo que quanto menor for este valor maior é a espessura deste fio e pior é sua qualidade. Atualmente os fabricantes de tecidos trabalham com os fios 24.1, 26.1, 28.1 e 30.1

Para se decidir o tipo da malha de algodão a ser utilizada na produção da camiseta é necessário se levar em conta o objetivo da utilização da mesma. A tabela abaixo ajuda a visualizar melhor os dados acima.

Tipo

Espessura

Qualidade X Custo

Utilização

Cardado

24.1

Fio grosso de baixa qualidade, porém com custo baixo

Utilizada em camisetas promocionais que geralmente serão utilizadas por pouco tempo. Exemplo de utilização são as camisetas feitas para uma determinada festa.

Cardado

26.1

Fio grosso de baixa qualidade, porém com custo baixo

Utilizada em camisetas promocionais que geralmente serão utilizadas por pouco tempo. Exemplo de utilização são as camisetas feitas para propaganda eleitoral.

Cardado

28.1

Fio de espessura, qualidade e custo mediano

Utilizada geralmente para confecção de camiseta de uniformes de escolas e empresas

Penteado

30.1

Fio fino, qualidade boa, porém custo alto. Esse padrão de malha é o mesmo encontrado nas camisetas da famosa marca Hering

Utilizada em confecções de lojas, magazines entre outras.



As malhas penteadas geralmente utilizam apenas o fio 30.1, pois o processo de pentear o fio encarece o produto final, assim como as malhas cardadas utilizam fios mais grossos o que torna a malha mais barata. Mas isso pode variar de fabricante para fabricante, sendo possível encontrar malha cardada fio 30.1 por exemplo.

As maiores vantagens da malha 100% algodão apontadas pelos seus usuários, são o fato da mesma reter mais o suor do corpo e serem mais frescas no tempo do calor